31.10.13

acende a lâmpada incandescente do quarto

liga a máquina de costura e junta aqueles trapos
esses tantos fios coloridos não farão um conjunto destoante,
não te preocupa

os movimentos às vezes parecem uma dança
a sincronia da agulha, do empurrar do tecido, da respiração
tu me diz bonita costurando os retalhos



não te esquece da água fervendo na cozinha


desliza a cortina leve pra frente da janela aberta
o vento frio vai ondular o tecido
enquanto a gente divaga
e devaneia
sonha


me enrola naquele cobertor que tu tem desde que era criança
ajeita meu cabelo do jeito que tu gostar
me sorri com os lábios, os olhos e a alma




sonha

6.10.13

Claustrofobia

there's a bluebird in my heart that
wants to get out
but I'm too tough for him
I say,
stay down, do you want to mess
me up?




Dessa vez acho que quebrei de vez aquelas costelas
que eu sempre reclamava de dor pra ti
acho que a queda foi planejada profissionalmente

Eu não quero que essa falta de empatia me pareça algo normal
essa que vem acompanhada geralmente de mais uma daquelas
"não fica desse jeito"
"foi sem querer"
quando a pessoa sabe desde o início que vai te atirar num precipício


E esse monte de lã saiu de um blusão
que a gente desmanchou
pra enrolar tudo de novo e guardar durante a primavera
(acho que enrolei minhas pernas, braços, pensamentos todos também)




Dessa vez eu acho que prendi um beija-flor numa gaiola
pra cuidar dele
mas
ele tá morrendo